http://www.hospitalsaopaulo.org.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/destaque1gk-is-85.jpglink
http://www.hospitalsaopaulo.org.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/destaque1_0gk-is-85.jpglink
1 2
A+ A A-

Por meio de depoimentos de indivíduos que convivem com a atual situação do Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp), esse vídeo apresenta a realidade da instituição e sua importância para a população brasileira. 

O Hospital São Paulo, hospital universitário da Universidade Federal de São Paulo, é referência pelo atendimento de média e alta complexidade da capital paulista e da Grande São Paulo, além de pacientes provenientes de outros municípios e estados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). É um dos principais hospitais de ensino, responsável pela formação de profissionais da saúde de todo o país, contribuindo também para o desenvolvimento de pesquisas científicas de ponta.

Campanha Quem salva vidas precisa viver

Elaborada pelo Departamento de Comunicação Institucional (DCI/Unifesp), a campanha Quem salva vidas precisa viver, composta por materiais gráfico e audiovisual, aborda a relevância do Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp) na assistência à saúde do país, no desenvolvimento de pesquisas, bem como na formação de profissionais da área da saúde.

Nas próximas semanas, serão publicados novos conteúdos. Acompanhe no portal Unifesp e também nas redes sociais oficiais da universidade.

Publicado em Geral

O Hospital São Paulo, hospital universitário da Universidade Federal de São Paulo (HSP/HU/Unifesp), é referência pelo atendimento de média e alta complexidade da capital paulista e da Grande São Paulo, além de pacientes provenientes de outros municípios e estados por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). É um dos principais hospitais de ensino, responsável pela formação de profissionais da saúde de todo o país, contribuindo também para o desenvolvimento de pesquisas científicas de ponta.


Conheça mais de perto o Hospital São Paulo e entenda a atual situação da instituição: 

 

 

Campanha Quem salva vidas precisa viver

Elaborada pelo Departamento de Comunicação Institucional (DCI/Unifesp), a campanha Quem salva vidas precisa viver, composta por materiais gráfico e audiovisual, aborda a relevância do Hospital São Paulo (HSP/HU/Unifesp) na assistência à saúde do país, no desenvolvimento de pesquisas, bem como na formação de profissionais da área da saúde.

Nas próximas semanas, serão publicados novos conteúdos. Acompanhe no portal Unifesp e também nas redes sociais oficiais da universidade.

Publicado em Geral

O reitor da Unifesp, Walter MannaAlbertoni,e o diretor superintendente do Hospital São Paulo (HSP/Unifesp), José Roberto Ferraro, receberam o prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, e a presidente da Fundação Salvador Arena, Regina Celi Venâncio, na quinta-feira, 12 de abril, para a inauguração da nova Unidade de Hematologia e Transplante de Medula Óssea.

Totalmente revitalizada e modernizada, a nova unidade do hospital universitário segue os quesitos de qualidade, acessibilidade, conforto e segurança aos pacientes e profissionais de saúde, oferecendo 18 leitos em seus 440 metros quadrados, sendo oito leitos para o serviço de Transplante de Medula Óssea e 10 de internação na área de Hematologia.
O empreendimento faz parte do Programa de Modernização do HSP e foi possível graças ao apoio financeiro da Fundação Salvador Arena. “A excelência do serviço do HSP e a transparência da obra asseguraram o apoio da Fundação”, afirmou Regina Celi.

De acordo com o superintendente do HSP, José Roberto Ferraro, esta parceria demostra o comprometimento de ambas as instituições em empreender esforços para garantir o direito à saúde da população, oferecendo um diferencial para qualificar a excelência na prestação da assistência, na pesquisa, na formação e aperfeiçoamento de recursos humanos para fortalecer ainda mais a edificação do Sistema Único de Saúde (SUS) em nosso País.

Também participaram da inauguração o coordenador geral do Sistema Nacional de Transplantes do Ministério da Saúde, Heder Borba, o diretor do Campus São Paulo, Paulo Augusto de Lima Pontes, o diretor da Escola Paulista de Medicina, Antonio Carlos Lopes, o presidente do Conselho Gestor do Hospital Universitário, Flavio Faloppa, o presidente da Sociedade Paulista para o Desenvolvimento da Medicina (SPDM), Rubens Belfort, o chefe do Departamento de Oncologia Clínica e Experimental da Unifesp, José Orlando Bordin, o chefe do Transplante de Medula Óssea do HSP, José Salvador Rodrigues de Oliveira, a paciente Marcia Regina Bocchi, que passou por um transplante de medula óssea em 2010 no HSP, autoridades, funcionários da instituição e docentes.

Publicado em Geral

O reitor da UNIFESP, Prof. Dr. Walter Manna Albertoni, o diretor da Escola Paulista de Medicina da UNIFESP, Prof. Dr. Antonio Carlos Lopes e o superintendente do Hospital São Paulo (HSP - HU da UNIFESP), Prof. Dr. José Roberto Ferraro Jr, receberam, no último dia 7 de fevereiro, o ministro da Saúde, Alexandre Padilha e o secretário estadual de Saúde, Giovanni Guido Cerri, para a inauguração do Centro de Oncologia Clínica e Experimental (COCE).

coce 02Vinculado ao Hospital São Paulo, o complexo COCE tem por objetivo oferecer tratamento para o câncer a pacientes do Sistema Único de Saúde, formar médicos e realizar pesquisas. O Prof. Dr. Sergio Simon, coordenador do COCE, destaca: "A tríade que engloba a pesquisa, a educação e a assistência é o motor que deverá nortear o centro integrado de oncologia".

 Este evento marcou um novo avanço dentro do HSP-EPM/UNIFESP em relação à assistência, ensino e pesquisa de excelência. Segundo o reitor da UNIFESP, “atender a população como um todo, em todas as áreas, com essa característica de humanismo e cuidado na relação médico-paciente é o grande destino da UNIFESP.”

Publicado em Geral

História do Hospital São Paulo

Sábado, 29 Outubro 2011 17:34

Breve Histórico da Instituição

Histórico UNIFESP / SPDM

Fundada a Escola Paulista de Medicina (SEPM/SPDM) 1933
Estaca fundamental do Hospital São Paulo em 1936
Reconhecimento oficial da EPM 1939
Início de funcionamento do HSP 1940
Federalização da Escola Paulista de Medicina 1956
Início da Residência Médica 1957
Transformação da EPM em Universidade (UNIFESP) 1994
Início da Residência Multiprofissional 2010

O Começo

Em 1936, a então Escola Paulista de Medicina já existia e seus alunos precisavam de ensino prático. No entanto, duas questões sérias e praticamente insolúveis persistiam: o dinheiro para construir um hospital do porte daquele que sonharam os nossos fundadores e o tempo para construí-lo.

A construção do HSP foi possível através de um empréstimo de dez mil contos de réis conseguidos graças ao apoio de Samuel Ribeiro, Presidente da Caixa Econômica Federal na época.

O Pavilhão Maria Tereza Nogueira de Azevedo tornou-se a sede provisória do HSP.

hsp001

 

 

 

 

Primitiva Residência do Dr. Joaquim Penino, na
Chácara Schiffini, transformado em Pavilhão
Maria Thereza em 1937.

 

 

 

 

 hsp002

 

 

 

 

 

 

Pavilhão Maria Thereza (Fundos), onde foram instalados os primeiros 100 leitos do HSP.

 

 

hsp01

 

 

O Hospital São Paulo (HSP) teve sua pedra fundamental
lançada em 30 de setembro de 1936, em uma cerimônia
que teve como orador o poeta Guilherme de Almeida,
que proferiu um discurso na ocasião!

 

 

 

  Testemunha dos primórdios da organização do sistema de saúde do país, o Hospital São Paulo tem nas suas origens um detalhamento minucioso do pensamento político e acadêmico daquela época, como por exemplo a concessão de amostras de café do Departamento Nacional do café, com renda revertida para o Hospital São Paulo.

hsp008Em 1938, desenvolveu-se uma campanha pró-hospital pelo Sr. José Maria Whitaker, Erasmo Assunção, D.M. Weilington e Horácio de Mello, para obter amostras de algodão negociáveis em benefício da mesma causa, muito se esforçaram: o Dr. Franciasco Perrone, Dr. José Medina e Junqueira Meirelles.

Em 1940 foram inaugurados os quatro primeiros andares do Hospital São Paulo, com 120 leitos e desdobrado o pavilhão Dona Maria Tereza. Tempos depois o pavilhão passaria a agasalhar em seu andar superior a sede do Centro Acadêmico Pereira Barreto, com a mudança deste para outra sede, a cadeira de Clínica Dermatológica e Sifilográfica. Posteriormente (1972), no lugar do pavilhão, foi construído um prolongamento do atual Edifício dos Ambulatórios, que leva o nome do Prof. Jairo Ramos.

O HSP possuía um equipamento ímpar para a época, como o raio X importado. O prédio possuía 2 andares, onde foram instalados os serviços da Clínica Médica e Clínica Cirúrgica.

Na planta original, o Hospital São Paulo possuiria 3 alas de 11 andares. Uma ala central, uma lateral esquerda e outra direita. O pavilhão continuou funcionando, foram instaladas 4 especialidades médicas - clínica médica, clínica cirúrgica, obstetrícia e pediatria. À medida que a medicina foi evoluindo, essas especialidades foram sendo subdivididas.

O Hospital foi sendo planejado para situá-las de andar por andar. Foram Instalados o anfiteatro para o ensino teórico e cozinha, administração, farmácia, almoxarifado. De 1940 a 1956 , período em que a EPM era uma instituição particular, o HSP pertencia a EPM - o primeiro Hospital de Ensino Próprio do Brasil. A EPM foi a primeira escola médica que teve seu hospital próprio, devido ao trabalho, esforço e dedicação de seus professores, sem subsídio do governo.

Para manter uma parte do custeio do Hospital foram colocados 60 leitos particulares. Essa receita cobre quase a metade do custeio do Hospital de Indigentes. Foram aumentando de 100, para 200 e 300 leitos. O Hospital para época oferecia um bom padrão de ensino médico.

No começo da década de 60, o Hospital precisou de receita, e a escola oferecia uma verba para ajudar e o Governo do estado pagava uma cota por indigente. Essas duas verbas eram insuficientes. A Escola conseguiu firmar um convênio com a Sociedade Civil e entrou no orçamento uma verba própria para o Hospital. Por questões jurídicas, a Sociedade Civil mudou de nome e passou a ser chamada Sociedade Paulista para o Desenvolvimento da Medicina e assim se mantém até os dias atuais.

Publicado em Institucional

fotohsp02Em atividade desde 1938, o Hospital São Paulo sempre esteve à frente de seu tempo, oferecendo o que há de mais avançado em tecnologia e tornou-se um dos melhores centros formadores de médicos, enfermeiros e outros profissionais de saúde, ocupando essa posição há mais de 40 anos. Como hospital universitário, alberga 87 programas de residência da Unifesp, com total previsto de 935 bolsas.

Um excelente hospital de ensino com muitos dos melhores programas de pós-graduação do Brasil, desempenhando funções de pesquisa e complementação profissional, alguns deles considerados pela Capes e por outras agências de fomento como os melhores do mundo. É também elemento-chave que congrega e coordena várias outras instituições que complementam suas atividades, estabelecendo parcerias extremamente efetivas em segmentos específicos. Orgulha-se de ter entre seus parceiros o Graacc, o Instituto do Rim, o Instituto da Visão, o Instituto do Sono e várias outras entidades. É uma das instituições que pertencem ao Parque Tecnológico de São José dos Campos, que mantém parceria com outras das grandes instituições de ensino e empresas do país, como ITA, Unifesp, Embraer e Valle.

Sua expansão ocorreu com o crescimento da medicina, atendendo à grande demanda de pacientes que necessitam de novos serviços. Ao lado de uma intensa atividade assistencial, destaca-se também pela vasta produção científica, que o qualifica como uma instituição de excelência, tanto no cenário nacional quanto no internacional.

A instituição atende a todas as especialidades médicas, com vocação para procedimentos de alta complexidade. Mensalmente, são realizadas mais de 90 mil consultas, 2.600 internações, 1.600 cirurgias e cerca de 290 mil exames laboratoriais. Diariamente, são atendidos cerca de 4 mil pacientes ambulatoriais e
mil nos serviços de pronto-socorro e pronto atendimento. Sua representatividade para os gestores estadual e municipal a torna responsável, na Grande São Paulo, pela cobertura de uma área que abrange mais de 5 milhões de habitantes, além de atender pacientes de outros estados.

Diariamente, transitam pelos corredores do hospital mais de 840 residentes, cerca de 12 mil alunos de graduação, pós-graduação e especializandos e mais de 5.300 colaboradores, entre docentes, profi ssionais de saúde e funcionários administrativos. O Hospital São Paulo tem como missão a prestação de assistência à saúde à população brasileira, por meio do Sistema Único de Saúde, e a formação de recursos humanos, que são imprescindíveis e contribuem para a qualidade do próprio SUS.

 

Conheça as alas do HSP

alas1

 

  - Unidades de Internação
  - Ambulatório
  - Pronto Socorro
  - Serviços de Apoio ao Diagnóstico e Terapêutica

 

O HSP oferece o que há de melhor em termos de tecnologia e a sua expansão ocorreu com o crescimento da medicina atendendo a grande demanda de pacientes que necessitam de nossos serviços especializados, tais como:

Transplantes : Rim, Medula Óssea, Coração, Osso, Pulmão, Córnea, Pâncreas e Fígado.

Especialidades : Cardiologia, Ortopedia, Oftalmologia, Cardiovascular, Vascular, Plástica, Torácica, Gastrocirurgia, Gastroclínica, Pneumologia, Dermatologia, Endocrinologia, Psiquiatria, Pediatria, Quimioterapia (Adulto/Infantil), Ginecologia, Obstetrícia, Nefrologia, Otorrinolaringologia, Urologia, Clínica Médica, Hemoterapia, Medicina de Urgência, Neurocirurgia, Neurologia, Moléstias Infecciosas, Anatomia Patológica, Medicina Legal.

Serviços : Pronto-Socorro Adulto/Pediátrico, Recepção Médica, Ambulatórios, Raios-X, Radioterapia, Ultra-sonografia, Tomografia, Ressonância Magnética, Medicina Nuclear, Cineangiocoronariografia, Densitometria, Laboratório de Análises Clínicas, Laboratório de Líquor, Endoscopia, Hemocentro, Eletrocardiograma, Gama câmara, Eletroencefalograma etc.

UTIs : Unidades de Transplantes, Geral, Pneumologia, Pediatria, Gastroclínica, Cardiovascular, Neurocirurgia, Diálise, Cardiologia, Anestesiologia, DIPA.

 

Estrutura Física do HSP

 

Ambulatorial

 

17 - Salas Cirúrgicas

584 - Consultórios Médicos

150 - Salas de Procedimentos

109 - End. de Atendimento

 

Hospitalar

 

19 - Salas Cirúrgicas

712 - Leitos de Internação sendo

346 - Leitos Cirúrgicos

258 - Leitos Clínicos

108 - Leitos de UTIs

 

 

Dados de Produção Assistencial Agrupados – Ano 2014

Recebe cerca de 25 mil internações/ano.

Os ambulatórios atendem aproximadamente de 3,5 mil pessoas diariamente.

Pronto Socorro realiza, em média, 700 atendimentos diários.


ITEM

QUANTITATIVO ANUAL

INTERNAÇÕES

25.605

PRONTO-SOCORRO E PRONTO-ATENDIMENTO

278.048

CIRURGIAS ELETIVAS

15.496

CIRURGIAS DE URGENCIAS

4.982

CONSULTAS AMBULATORIAIS

759.668

EXAMES LABORATORIAIS

3.264.058

EXAMES DE IMAGEM

223.801

TOTAL GERAL

4.571.658

 

 

 

 

Dados de Ensino

 

Programas de Residência:

Médica – composto por 95 programas, anualmente temos um número de 1.078 residentes.

 

Multiprofissional – composto por 18 programas com 09 profissões compondo um total de 385 residentes.

 

Alunos de Graduação – Campus São Paulo

Medicina 740

Ciências Biológicas Mod. Médica 130

Enfermagem 362

Fonoaudiologia 137

Tec. em Saúde – Informática em Saúde 45

Tec. em Saúde – Oftálmica 49

Tec. em Saúde – Radiologia 35

 

Alunos de Pós-graduação Stricto Sensu

Total de 38 programas com 2491 alunos, sendo, 1079 alunos de mestrado e 1412 de doutorado sediados no campus

São Paulo.

Publicado em Institucional

© 2012 - Hospital São Paulo/SPDM - Todos os direitos reservados - Desenvolvimento DTI/DIS - HSP