Humaniza - HSP
  SUS Hospital São Paulo
UNIFESP
HOME
HUMANIZAÇÃO
GTH
OBJETIVOS
PROJETOS/AÇÕES
COMO PARTICIPAR
LINKS

PROJETO: AMICÃO

Amicão

Amicão

Amicão

SETORES:
Unidades pediátricas e de adultos do HSP

RESPONSÁVEIS:
Voluntárias Ângela Borges e Luci Lafusa, assistente social Roseli Monteiro Robles (Pediatria), Ieda Aparecida Carneiro - Vice Diretora de Enfermagem e Profa. Dra. Angélica G. S. Belasco

JUSTIFICATIVA:
A utilização de animais em ambientes hospitalares ocorre com freqüência em hospitais nos Estados Unidos há várias décadas. No Brasil, o método foi introduzido no ano de 1997 pela veterinária e psicóloga Dra. Hannelore Zucks e é chamado de zooterapia ou terapia assistida por animais. É utilizado principalmente com crianças, idosos e doentes mentais.

Os animais mais utilizados em hospitais e casas de repouso são cães e gatos. As raças preferidas de cachorros são a Golden Retriver e o Labrador, mas qualquer cão pode ser terapeuta, desde que seja saudável, dócil e treinado. O temperamento isento de agressividade e o treinamento são fundamentais. O cão deve obedecer aos comandos do proprietário, devendo ser facilmente controlado por ele. Deve gostar de afagos e não reagir a situações inesperadas.

A terapia com cães não promete a cura de doenças, mas promove benefícios físicos e mentais, tais como melhoria da capacidade motora, do sistema imunológico, dos sintomas da depressão; diminue a ansiedade e a pressão sanguínea, aumentam a sociabilidade e sentimento de auto-estima.

A presença do cachorro no hospital ameniza o ambiente e favorece as relações e a comunicação entre as pessoas, inclusive entre os profissionais de saúde. Poucas pessoas ficam insensíveis à presença do cão e ao desejo de afagá-lo ou ficar observando sua interação com uma criança ou um idoso.

OBJETIVOS:

  • Proporcionar aos pacientes e crianças uma experiência que difere da austeridade do ambiente hospitalar;
  • Estimular a atividade motora em crianças /idosos;
  • Diminuir a ansiedade e o estresse de pacientes e familiares;
  • Estimular a socialização entre pacientes, familiares e profissionais da saúde;
  • Liberar tensões da equipe de trabalho.

INICIO DAS ATIVIDADES:
O projeto Amicão teve início no ano de 2006: em março com crianças, em junho com pacientes psiquiátricos e em agosto com pacientes idosos do HSP.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS:
Nossa primeira experiência foi realizada a partir de uma parceria estabelecida entre profissionais da saúde e voluntárias que possuem um cão da raça Golden Retriver (Joe Spencer). Joe foi previamente adestrado para a terapia com crianças (inclusive de UTI e PS), idosos e pacientes internados na unidade de psiquiatria do HSP. Após terem sido comprovadas suas condições de saúde e, então, autorizado pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) e aprovado pela Diretoria do HSP, iniciamos as visitas à unidade de Pediatria Clínica.

As visitas do Joe ocorrem todas as quartas-feiras no período da tarde e são acompanhadas por sua proprietária e por membros da equipe do hospital. Em geral, ele inicia as visitas pela UTI Pediátrica, junto às crianças conscientes, e então pela unidade de Cirurgia Pediátrica, onde visita todas as crianças no leito. Segue para o PS de Pediatria, onde visita as crianças em observação, e para a Pediatria Clinica, na área destinada à recreação, onde brinca com as crianças. Os pais são estimulados a trazerem as crianças que podem sair dos quartos para afagar o cão. Na seqüência ele passa pela unidade de Psiquiatria e fica com os pacientes numa área de convivência e recreação e finalmente vai para uma unidade de adultos (clinica ou cirúrgica), onde visita principalmente os idosos.

RESULTADOS OBTIDOS:

  • Transformação do ambiente hospitalar;
  • A surpresa de encontrar um cão no hospital provoca diferentes emoções nas pessoas, sejam crianças ou adultos, estejam internadas ou de passagem. Algumas crianças com doenças crônicas, que permanecem internadas por um longo período tiveram contato com um cachorro pela primeira vez através deste projeto;
  • Crianças e pacientes da Psiquiatria referem aguardar ansiosamente às quartas-feiras à tarde para encontrar o Joe;
  • O contato com o cão aproxima adultos das crianças, pacientes e acompanhantes da equipe médica, de enfermagem e outras;
  • Médicos e enfermeiras das unidades que não receberam visita do cachorro, solicitam-na com freqüência.
  • Estamos encaminhando à CCIH do HSP a solicitação de autorização de outros cães adestrados, a fim de ampliarmos a abrangência do programa.

CONTATOS:
Roseli Monteiro Robles - Serviço Social - Tel.: 11 5576-4323
Ieda Aparecida Carneiro - Pediatria Clínica - Tel.: 11 5576-416
Angela Borges - voluntária - E-mail:
angela@prograd.epm.br - Cel.: 11 9674-0429
Luci Lafusa - voluntária - Cel.: 11 9517-6159


© Copyright 2005 - Grupo de Trabalho de Humanização do Hospital São Paulo - UNIFESP.